Automação de Casa - Houseasy

Automação Residencial: a ficção científica que se tornou realidade

A ficção científica foi responsável por apresentar muitas tecnologias que fazem parte do nosso dia a dia, inclusive a automação de casa. Quando vistas na telinha pela primeira vez pareciam algo muito longe de ser real, mas agora parece impossível viver sem elas.

Quem acompanhou Jornada nas Estrelas, na época do capitão Kirk (William Shatner), deve lembrar do famoso comunicador, usado pelas personagens em vários episódios. O objeto era sem fio e servia para entrar em contato com quem estava na Enterprise, enquanto Kirk explorava um novo planeta. Posteriormente este comunicador inspirou os nossos celulares.

No entanto, outras séries também traziam um mundo tecnológico muitas vezes utópico para a época de sua exibição, como o desenho infantil Os Jetsons. Nele a família vive em um moderno apartamento, onde tudo é automatizado.

Inclusive, é possível afirmar que objetos, como o aspirador robô, foram baseados na animação. Sem contar que o desenho inspirou também as videochamadas, tão comuns na nossa rotina atual. Na história, os personagens conversam entre si por meio de telas que apareciam em diferentes locais, como o carro ou cômodos da casa.

Como a modernidade já é uma realidade, as construtoras responsáveis pelos empreendimentos precisam incluir as tecnologias. Claro que ainda não temos carros voadores, como em Os Jetsons, nem um robô cuidando de toda a casa, mas outras coisas já podem ser realizadas com poucos cliques no celular.

Invenções da ficção científica que se tornaram realidade

O celular é a tecnologia mais conhecida, como você leu acima, baseado no comunicador do capitão Kirk. No entanto, outras coisas também surgiram primeiro nas telas do cinema (ou da TV). São elas:

  • Hologramas 3D: vistos pela primeira vez em Star Wars — Uma nova esperança. Em 2018, pesquisadores da Universidade Brigham Young conseguiram algo parecido, mas ainda longe da qualidade da mensagem da Princesa Leia (Carrie Fisher).
  • Outdoor digital: foi em Blade Runner — O Caçador de Androides, que a ideia foi vista pela primeira vez. Hoje é algo supercomum, muito usado pelos profissionais de publicidade.
  • Rádio portátil: a primeira vez que se falou sobre um aparelho pequeno, que poderia ser levado facilmente a outro local, foi no livro Fahrenheit 451, de Ray Bradbury. No ano seguinte ao lançamento do livro já eram vistos os primeiros rádios portáteis e hoje ouvimos música em nossos próprios celulares.
  • Assistente de voz: Star Trek, 2001 — Uma odisseia no espaço e Blade Runner foram os filmes que nos apresentaram para o que hoje conhecemos como Siri, Cortana, Assistente do Google e Alexa. Nos filmes, tudo era controlado por meio de um comando de voz, o que já é possível fazer com o seu smartphone.

Leia Mais:
>> Samsung The Wall 146 polegadas: tudo o que você precisa saber
>> O que são tomadas inteligentes?

As casas inteligentes nos filmes

As casas inteligentes também apareceram nos filmes e não apenas no desenho Os Jetsons. Na ficção, pareciam algo um pouco distante da realidade, no entanto, muitas coisas são possíveis na vida real, como regular a temperatura dos ambientes ou abrir e fechar cortinas automaticamente.

Você chegou a assistir algum destes filmes e sonhar com uma casa como aquelas exibidas na tela? Confira alguns sucessos das telonas com residências inteligentes de plano de fundo:

Her

A história gira em torno de um homem e um sistema operacional, chamado de Her, com o qual ele interage e recebe ajuda nas tarefas de seu dia a dia. Apesar de trazer elementos de várias décadas, a ideia da casa automatizada aparece no videogame em 3D com o qual o protagonista também pode interagir.

Até que a sorte nos separe

A comédia nacional conta a vida de um casal que se muda para uma residência muito moderna, após ganhar na loteria. No local, torneiras e luzes podem ser acionadas com palmas. No sistema real de automatização não vemos isso, mas as centrais de controle ou o uso da voz são bastante comuns.

Homem de ferro

O aclamado filme que nos conta a história de Tony Stark (Robert Downey Jr.) também mostra uma casa automatizada. Ainda assim, é algo bastante fora da realidade e existe tanta tecnologia por ali que você pode se sentir um pouco incomodado. Agora, o despertador ligado ao sistema de som, as janelas automatizadas e o sistema de segurança já são uma realidade fora das telinhas.

Brasileiro quer uma casa automatizada

Por mais que seja incrível acompanhar tudo pela TV, os brasileiros querem experimentar a realidade da automação residencial. Uma pesquisa feita pela Hibou em julho de 2021, chamada de Casa do Futuro, revelou que a segurança é uma das maiores preocupações das pessoas.

Cerca de 90% dos entrevistados deseja que seu lar tenha menos fios aparentes, com mais dispositivos conectados por Bluetooth ou Wi-Fi. Além disso, 65% dos entrevistados pretendem ter um espaço para o escritório com o intuito de atuar em home office.

Segundo Lígia Melo, responsável pela realização do estudo, “a pesquisa aponta mudanças de comportamento e consumo bem interessantes com o passar dos anos, e a simplicidade, o conforto e a segurança do lar estão em alta entre os brasileiros. A casa do futuro reúne a comodidade de uma casa aconchegante e sustentável com as tendências tecnológicas que, em breve, farão parte da maioria dos lares do Brasil, como o painel solar e a automação residencial”.

Questões relacionadas a sustentabilidade também foram citadas pelos entrevistados como algo visado para os próximos 5 ou 10 anos. Reutilização da água e a energia solar são dois dos exemplos.

Para Lígia, “ficar em casa no período de pandemia fez o brasileiro ter descobertas importantes como o cuidado com a propagação do som — tanto o seu, quanto o do vizinho — ou as variações térmicas que eram desconhecidas antes do período de isolamento”.

O que é esperado nas facilidades

A necessidade de uma casa que ofereça mais facilidades para seus moradores cresceu e os participantes da pesquisa da Hibou já pensam muito no conforto e praticidade. Hoje, 22,1% dos entrevistados contam com câmeras, alarmes e boas fechaduras. Para 2026, 74,5% desejam contar com essa segurança.

No caso do conforto térmico, também possível de ser controlado por meio da automação da casa, hoje 13,5% já utilizam esta praticidade. Para 2031, 77,2% dos entrevistados desejam ter uma casa nem tão quente no verão e nem tão fria no inverno.

Também foram citados na pesquisa: o interesse em vagas de garagem maiores, telas anti-mosquito, paredes fáceis de limpar e um isolamento acústico melhor.

Clientes mais exigentes

O crescente interesse por casas automatizadas pode ser explicado pelo ingresso do público mais jovem no mercado de trabalho. Eles já nasceram na era da tecnologia e preferem que tudo a sua volta seja prático e moderno. Assim, surge um cliente mais exigente, que deseja estar em contato com a modernidade.

Por mais que a automação residencial encareça o preço do imóvel, isso não é um problema. Muito pelo contrário, o foco está no custo-benefício, na sustentabilidade e em uma vida mais simples, na qual seja possível aproveitar ao máximo o tempo livre.

Você já deve ter tido contato com casas automatizadas e outras tecnologias que viraram uma realidade. O que acha de modernizar o seu lar e controlar tudo diretamente do seu celular? Converse conosco e instale o sistema Houseasy, você vai se surpreender com como é fácil cuidar de tudo com apenas alguns toques.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Leia Também

Veja também